Aproveite o feriado científico e turístico!
Participe do 40º Congresso da SOCERJ
19 A 21 DE ABRIL DE 2023


Nota Oficial de Repúdio da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro sobre a Nota Técnica da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde: FUNDAMENTAÇÃO E DECISÃO ACERCA DAS DIRETRIZES TERAPÊUTICAS PARA O TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DA COVID-19 (HOSPITALAR E AMBULATORIAL)

A Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (SOCERJ) é uma entidade civil, apartidária e sem fins lucrativos, fundada há quase 50 anos, com objetivo de estimular o estudo, investigação e divulgação do conhecimento científico.

Em 2020 ocorreu o surgimento da pandemia de COVID-19 que já infectou mais de 23 milhões e tirou a vida de mais de 620 mil brasileiros. A maior arma para enfrentar momentos como esse na história foi a Ciência feita de forma precisa e ética. O desenvolvimento de uma vacina eficaz e segura não havia acontecido antes em tempo tão rápido e isso se deveu ao trabalho de inúmeros pesquisadores que obtiveram sucesso, vencendo cada etapa do método científico adequado e publicando seus resultados nos periódicos internacionais de maior credibilidade.

Nós, cardiologistas, conhecemos muito bem a importância da existência de Diretrizes Médicas pois são fundamentais para o uso correto de recursos e têm importante impacto na qualidade do atendimento, morbidade e letalidade dos pacientes. Além disso, as diretrizes possuem função pedagógica para os médicos, meios de comunicação e população em geral, uma vez que norteiam o uso racional de medicamentos e contribuem para evitar o uso desnecessário de outros sem eficácia comprovada.

Foi, portanto, com enorme satisfação que recebemos a proposta das Diretrizes Brasileiras para Tratamento Medicamentoso do Paciente com Covid-19 a ser incorporada pelo SUS, escrita por professores e pesquisadores indicados por associações médicas e pela academia pela sua notória expertise no tema. Esse grupo nomeado pelo Ministério da Saúde utilizou todas as normas éticas e os estudos científicos disponíveis que foram atualizados e classificados baseados no grau de evidências científicas para embasar as diretrizes.

Para nossa surpresa e indignação, recebemos a notícia que a Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde (SCTIE) não aprovou as diretrizes com argumentos infundados e desrespeitando o magnífico trabalho desenvolvido por especialistas altamente capacitados, éticos e respeitados pela comunidade científica, que representam importantes sociedades médicas e instituições acadêmicas. É absolutamente incompreensível que o uso de vacinas seja questionado por falta de evidências científicas o que absolutamente inverídico enquanto sugere existir embasamento para aprovar drogas que além de comprovadamente inúteis, podem provocar danos.

Por essa razão a SOCERJ une-se a outras instituições para cobrar a revisão do parecer da SCTIE, que deve se ater apenas às evidências cientificas para avaliação das diretrizes, já aprovadas pela CONITEC.

 

Diretoria da Sociedade de Cardiologia do Rio de Janeiro

Menu
Podemos te ajudar?