Próximos Eventos

Veja o Calendário Completo

Blogs de Departamentos da SOCERJ

📚Artigo de revisão publicado nessa semana no The New England Journal of Medicine (Acute Infection and Myocardial Infarction) fala sobre a associação entre diversos tipos de infecções e o desenvolvimento do infarto agudo do miocárdio.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
▶“Inicialmente descrita como uma associação com infecções respiratórias, como gripe e pneumonia, os dados associando a presença de diversos tipos de infecções parecem estar relacionados ao aumento na incidência de infarto do miocárdio.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
▶Os mecanismos envolvidos neste aumento na taxa de infarto são diversos como: aumento da inflamação na placa aterosclerótica com aumento do risco de ruptura da placa e desencadeamento de oclusão coronariana; aumento do trabalho cardíaco com infarto secundário à insuficiente irrigação sanguínea em proporção ao consumo de oxigênio. Outro mecanismo parece ser o efeito direto dos germes, como o pneumococo, que leva a lesões cardíacas”, explica o diretor científico da Socerj, Dr. Claudio Tinoco.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
▶Como recomendação para prevenção do infarto do miocárdio, há estudos demonstrando uma redução em um terço dos casos de complicações cardíacas com a vacinação para gripe.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
▶Os cardiologistas devem estimular os pacientes, em especial aqueles com doenças cardíacas ou com fatores de risco, a se vacinarem. Naqueles com infecções agudas em curso, a introdução ou manutenção de medicamentos protetores do infarto como aspirina ou estatinas, quando indicadas, devem ter uma atenção especial.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
▶Outra atenção especial é com a valorização dos sintomas sugestivos de infarto em pacientes que estão com infecção aguda ou que tiveram infecção recente.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🎯Leia em: http://bit.ly/infagu

Em caso de hipercolesterolemia primária grave (LDL ≥190 mg/dL), deve-se iniciar estatina de alta intensidade. Nesses casos, não é necessário o cálculo do risco em dez anos para ASCVD. Se o LDL permanecer ≥100mg/dL, deve-se adicionar ezetimiba. E se o LDL permanecer ≥100mg/dL após ezetimiba, adicionar inibidor da PCSK9.

👉Esta é a avaliação do Dr. Wolney Martins e do Dr. Antonio Lagoeiro, que participaram do Congresso AHA 2018 e destacaram pontos mais importantes a partir de anotações pessoais, resumos do evento e artigos de acesso livre sobre o Congresso.
.
Veja a avaliação completa no site da Socerj: bit.ly/destaquesAHA2018

Últimos Comentários

Manual de Conduta