O COMPANION

 

O COMPANION publicado há mais de 10anos foi o primeiro estudo a nos mostrar o papel da terapia de Ressincronização cardíaca e do desfibrilador implantável numa população específica de pacientes (redução de morte e hospitalização em pacientes classe III/IV). Essa recente análise do COMPANION publicada em junho no JAAC Heart Failure mostra que nos pacientes que tinham a inibição dupla (BETA/IECA) ou tripla (BETA/IECA/ESPIRONOLACTONA) havia um benefício adicional em relação aos não faziam. Gerando a hipótese que nos pacientes com terapia plena a vantagem do TRC-CDI sobre somente o TRC pode ser minimizada ou até eliminada se considerarmos os prejuízos com Shocks na performance ventricular. 

Esse assunto não parece novidade para os colegas cardiologistas, pois há muito sabemos do papel desses fármacos na Insuficiência cardíaca, mas é interessante como na prática ainda recebemos pacientes portadores da doença com dose baixa de medicação ou até sem medicação.

Espero que aproveitem a leitura.

http://dx.doi.org/10.1016/j.jchf.2016.02.019. O artigo está disponível aos sócios mediante acesso a Universidade Corporativa da SBC

Um grande abraço,

Jacqueline Sampaio S Miranda

Vice–presidente do Departamento de Insuficiência Cardíaca e Cardiomiopatias da SOCERJ

 

Deixe seu comentário

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

 
imagem

Cadastre-se na nossa newsletter e receba regularmente eventos, notícias, e artigos da Cardiologia. A inscrição é gratuita!

Os seus dados não serão transmitidos a terceiros