Artigo do centro de transplante cardíaco do Hospital La Timone, em Marseille.

Prezados amigos.

Artigo do centro de transplante cardíaco do Hospital La Timone, em Marseille.

Trata-se da análise da mortalidade em pacientes em fila de transplante.

Na análise multivariada, Fej VE< 30% (HR: 3.76, p = 0.010) e grave disf do VD (HR: 2.89, p 0.004) foram associados com > mortalidade na fila de espera.

A sobrevida pós-transplante foi 73.1 ± 4.4% em 1 ano. Novamente, a disf. do VD pré-transplante e a idade > 50 anos foram fortes preditores de morte após transplante (HR: 5.38, p 0.020 and HR: 6.16, p 0.0130, respectivamente).

A disfunção do VD foi medida pelo TAPSE e pela velocidade da onda S’, ou mesmo pela avaliação subjetiva.

Isso nos alerta para sermos mais precoces em pacientes com marcadores prognósticos de alto risco.

Segue link: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1875213616301929

Forte abraço

Dr Marcelo Iorio Garcia

Diretor Administrativo do Departamento de Insuficiência Cardíaca e Cardiomiopatias da SOCERJ

Deixe seu comentário

 
imagem

Cadastre-se na nossa newsletter e receba regularmente eventos, notícias, e artigos da Cardiologia. A inscrição é gratuita!

Os seus dados não serão transmitidos a terceiros