Dia nacional de controle do colesterol

O colesterol é uma substancia importante para a saúde, porque é usada na formação da membrana das células do corpo e de alguns hormônios, além de servir como uma capa protetora para os nervos e ser necessário para a produção da vitamina D e da bile.  Ele é produzido pelo nosso organismo, mas também o adquirimos por meio de ingestão de alimentos gordurosos, porém, seu excesso no sangue pode ser fatal! O excesso de colesterol que não for eliminado pelo fígado será depositado na parede das artérias, formando placas de gordura que podem “entupir” essas artéria e dificultar a passagem do sangue.  Esse entupimento é chamado de aterosclerose.

De maneira geral, ter colesterol alto e não controlado tende a encurtar a vida. 70% do colesterol é produzido pelo fígado e 30% vem de origem alimentar (absorvido pelo intestino, proveniente de alimentos de origem animal como carnes, ovos, derivados do leite, etc…)

Untitled-1

 

Untitled-2

 

Existem 2 tipos de colesterol:

HDL ou colesterol bom – responsável pela retirada do excesso de colesterol no sangue, reduzindo o risco de formação de placas de gordura. Quanto maior a quantidade melhor e em baixos níveis, indica grande risco para desenvolver doenças cardíacas como o infarto.

 

LDL ou colesterol ruim – É o responsável pela formação de placas de gordura nas artérias, o que prejudica a passagem de sangue, indicando risco aumentado de infarto, derrame cerebral e entupimento das artérias das pernas.

 

Valores de normalidade

LDL-C
Ótimo Menor que 100 mg/dl
Normal Entre 101 e 130 mg/dl
Normal/alto Entre 131 a 160 mg/dl
Alto Entre 161 e 190 mg/dl
Muito alto Maior que 190 mg/dl
HDL-c
Baixo ( ruim) Menor que 40 mg/dl
Normal Entre 41 e 60 mg/dl
Alto ( ótimo) Maior que 60 mg/dl

 

O colesterol alterado pode ocorrer em qualquer pessoa, porém é mais comum em pessoas com estilo de vida associado à falta de atividade física e alimentação inadequada.

Na criança não está necessariamente ligado a fatores como peso ou histórico familiar, ou seja, nem toda criança magra e sem casos na família está livre do diagnostico dessa doença silenciosa. Estudos mostram que 20% das crianças e adolescentes entre 2 e 19 anos apresentam níveis elevados de colesterol no sangue, onde 8% tem altos valores de LDL e 45% apresentam baixos níveis de HDL.

Existe outra substancia também perigosa e pouco conhecida, o Triglicerídeo.

Triglicérides são gorduras que se elevam no sangue após a ingestão de alimentos gordurosos. É uma importante reserva energética do organismo. Seus níveis aumentados também são prejudiciais e junto com o LDL-C, aumentam o risco de doença coronariana. Quando muito elevado, pode causar uma grave doença chamada pancreatite.

Assim com a hipertensão arterial, o colesterol alterado não apresenta sintomas e não tem cura.  A única maneira de se saber é fazendo exames periódicos de sangue

Com o controle do colesterol você terá 33% menos risco de infarto, 25% menos  risco de morte e 20% de ter um derrame.

Untitled-3

Não se desespere! O colesterol alterado tem como ser modificado e você pode controla-lo apenas com a mudança de estilo de vida, alimentação saudável e com uso de medicamento se necessário, sempre orientado pelo seu médico assistente. Não tome medicamentos sem orientação médica!

Mas atenção! Se você parar de fazer as recomendações acima, seu colesterol retornará aos níveis inicias e você poderá perder os benefícios do tratamento realizado.

 

Por Dra. Sonia Zimbaro

Diretora Cientifica Regional Baixada Fluminense da SOCERJ

 

Você também pode gostar:

Mais postagens como esta…

Menu
Open chat