Semente de abóbora: Nova estratégia para a saúde cardiovascular

As doenças cardiovasculares se destacam como a primeira causa de morte no Brasil e no mundo, e contribuem para o aumento nos gastos de internações hospitalares e medicamentos. Dentre as estratégias de maior eficácia para a redução dos fatores de risco cardiovascular, destaca-se a implementação de hábitos alimentares saudáveis.

A abóbora, pertencente à ordem Cucurbitales, família Cucurbitaceae e espécie Cucurbita tem sido amplamente utilizada na culinária brasileira. Entretanto, observa-se usualmente a utilização dos frutos e descarte das sementes e cascas. Estudos apontam a semente de abóbora como uma boa fonte de ácidos graxos monoinsaturados (cerca de 25% de AG oleico na sua composição), proteínas, fibras alimentares, potássio, fósforo, magnésio, manganês e cálcio. Apresenta também grande concentração dos aminoácidos essenciais histidina, leucina e valina.

Observam-se, na composição da semente de abóbora, altas concentrações de compostos bioativos tais como carotenoides, alfatocoferol e compostos fenólicos. B-sitosterol, um fitoesterol importante para estrutura da membrana celular dos vegetais, tem a função de redução de colesterol total e LDL-colesterol. B-caroteno é um antioxidante que reduz as concentrações de LDL-c.

Em ensaios biológicos utilizando ratos Wistar, a farinha da semente de abóbora (FSA) reduziu significativamente concentrações séricas de triglicerídeos, colesterol total e glicose após período de 10 dias. A FSA também apresenta efeito laxativo devido ao seu alto teor de fibras, que pode variar de 29-47 g em 100 g de farinha.

Estudo de Zuhair et al. analisou o efeito do óleo de semente de abóbora no tratamento com captopril ou felodipina em ratos hipertensos, por quatro semanas. Os autores verificaram efeito hipotensivo nos grupos suplementados com o óleo. Tal efeito pode ser atribuído aos antioxidantes disponíveis (tocoferóis, carotenoides, selênio e AGPI) no óleo ou ação de tais nutrientes no bloqueio dos canais de cálcio no miocárdio.

Ensaio clínico randomizado duplo-cego, realizado no Centro de Pesquisa em Nutrição Clínica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, verificou que a FSA associada à dieta hipocalórica reduziu significativamente o peso corporal e a circunferência da cintura em indivíduos obesos após 90 dias de intervenção. Conclui-se que a semente de abóbora surge como um alimento funcional com grande importância para a saúde cardiovascular.

 

Por Anna Paula Soares de Oliveira Carvalho

Mestranda em Ciências Cardiovasculares do Programa de Pós-Graduação em Cardiologia – ICES/UFRJ

Você também pode gostar:

Mais postagens como esta…

Menu
Open chat