Para que ser médico no Brasil?

Para que ser médico no Brasil?

Sou médica há cerca de 29 anos. Na época que prestei vestibular tinha apenas 16 anos e a certeza de que minha vida seria de sacrifícios. Teria que renunciar a pretensão de ganhar dinheiro  se decidisse me formar adequadamente. Teria que renunciar ao convívio da família para exercer o juramento que proferi no dia de minha formatura.

Depois de 16 anos de formação (6 de graduaçao, 5 de residência, 2 de mestrado e 3 de doutorado) chego a conclusão que esqueceram de me ensinar o essencial. Não se faz um médico apenas com estudo, dedicação e suor. É preciso mais, muito mais…

É preciso o mínimo de infraestrutura para que seja possível aplicar os conhecimentos auferidos nos bancos escolares. É preciso um governo que se preocupe de fato com a saúde da população e não com medidas voltadas para o marketing de seu governo. Não se consegue que um médico permaneça chorando ao lado de um paciente sem ter a possibilidade de ofertar, pelo menos, a mitigação de sua dor. A saúde é a área mais negligenciada no governo de nossa “presidenta”. Só para exemplificar, em 2012 o governo investiu 10% do previsto na construção de prontos-socorros, porém nada do previsto em 2013.  No entanto, foram gastos R$ 382 milhões com publicidade institucional.

Infelizmente obrigar um médico a servir compulsoriamente a um governo que apenas distribui dinheiro com fins eleitoreiros, não permitirá que a população tenha um atendimento adequado, além de ser inconstitucional. Importar médicos sem formação adequada ou outorgar a eles título de especialista não cobrirá o rombo da previdência,  que sequer tem a capacidade de atender a 30% dos atuais exames complementares solicitados no SUS, e assim mesmo, com muitos meses de atraso.

O que passa pela cabeça desses governantes?

Será que acreditam que “engoliremos” mais essa panaceia? Será que acreditam que a população acreditará nessa solução. Será que acreditam que esse novo “Pacto Nacional pela Saúde” lançado no dia 8 de julho será a solução mágica para todos esses anos de falta de investimento sistematizado e de valorização dos profissionais de saúde. Ou será mais um dos 17 Planos, 15 Programas e 6 Pactos lançados pelo governo Dilma que não se sustentaram e apresentaram resultados pífios.

Somos médicos e acreditamos em nossa capacidade de mudar um pouco o mundo ao nosso redor. Oferecemos redução do sofrimento na maioria das vezes e cura em algumas poucas vezes aos que nos procuram.

Ainda acredito que vale a pena lutar, no mínimo para mostrar a esse governo que não se forma um médico com uma medida provisória, mas com anos de dedicação e caridade com nossos semelhantes.

Finalizo com as palavras tão atuais do Seu Jorge, na letra de sua canção CHEGA:

Chega
Todo mundo quer saúde

Vamos mudar de atitude

Não estamos aguentando

Precisamos de escola

Não se vive só de bola

Chega
É o povo brasileiro que sustenta o país inteiro

Brasil, tá na tua hora

Brasil, tem que ser agora

Brasil, pinta a sua cara

Brasil, é uma chance rara

 

Por Dra. Gláucia Maria Moraes de Oliveira

 

Você também pode gostar:

Mais postagens como esta…

Menu
Open chat